Pão é tipo bom demais


    OS que nunca vai ficar pronta.

    Compartilhe
    avatar
    Pulse
    Pessoa Perfeita <33

    Mensagens : 78
    Data de inscrição : 18/09/2015
    Idade : 17

    OS que nunca vai ficar pronta.

    Mensagem por Pulse em Sex Fev 05, 2016 1:32 am

    Lembro-me como se fosse ontem... Era como se fossemos crianças novamente, observando o céu numa noite estrelada; deitados lado a lado nas areias frias de Busan. Estávamos sorrindo, eu para você, e você para mim. Éramos apenas nós dois. Eu e você. O sorriso mais lindo do mundo.
    Jamais esquecerei esse dia, o dia em que você me disse as palavras mais importantes de minha vida: "Eu nunca vou te deixar."
    Engraçado como eu sorrio bobamente toda vez que lembro de sua voz relaxada e extremamente doce repetindo essa frase, várias e várias vezes em minha cabeça.
    Nossos dedos se entrelaçavam fortemente, sentia que absolutamente nada podia nos separar naquele momento. A brisa fria da madrugada batia em nossos rostos, me causando leves calafrios. Você estava tão lindo naquela noite, hyung.
    Você havia me ligado tarde da noite, acordei assustado pensando que algo tinha acontecido. Podia sentir seu sorriso do outro lado da linha quando atendi a chamada, podia sentir o quanto estava hesitante ao me pedir algo pra lá de estranho. Estava com medo de eu recusar, hyung?
    — Desculpe ter te acordado a essa hora da madrugada..
    — Não se preocupe com isso, hyung. Aconteceu alguma coisa?
    — Sim.
    — Algo grave?
    — Gravíssimo..
    — Pode me contar?
    — Devo.
    A ligação ficou muda por vários minutos, podia "vê-lo" tentar algumas palavras, mas desistindo na hora em que ia ditá-las. Não entendia o motivo da ligação, mas sentia uma dor em meu peito ao pensar que algo grave podia ter lhe acontecido. Por que tinha que ser tão complicado lidar contigo?
    Por um instante, pensei que iria desligar, que iria recuar e desistir, como sempre fez. Não seria a primeira vez que você me chama atenção, aparentemente sem motivo, e desiste antes de me explicar oque está acontecendo. Ah, hyung.. Por que faz isso comigo?
    — Eu...
    — Você...?
    — Eu sinto sua falta.
    E novamente, a ligação ficou muda. Por um momento, achei estar sonhando. Sentia borboletas em meu estômago, e meu peito estava quente. Meu coração estava acelerado. Você ficou em silêncio, eu fiquei sem palavras.
    — Preciso te ver. Agora.
    — Agora?
    — Sim.
    — Mas são quase cinco horas da manhã..
    — Eu sei.
    Você respondia rápido as minhas perguntas, como se estivesse ansioso para algo. Era direto.
    — Onde?
    — Virá mesmo?
    — Sim. Só me diga onde.
    — O lugar de sempre.. Estou esperando por você.
    Hyung.. Você estava sorrindo? Sempre me perguntei isso. Apesar de sua voz grossa e séria, sentia em meu coração que você estava feliz. Estava feliz por eu ter aceitado o seu convite? Sei que muitas vezes você diz que devo parar de fazer perguntas, mas eu não posso evitar. Você me fascina, me encanta, me desperta curiosidade. Não posso mesmo evitar de querer te conhecer e te entender melhor.

    Meu coração parece que iria sair pela boca enquanto pedalava, às cinco horas da manhã, em uma estrada qualquer, indo em direção a algo que poderia mudar completamente minha vida. Apenas o pensamento de que eu iria encontra-lo já era o suficiente para me fazer pedalar mais e mais rápido.
    Adorávamos aquela praia, não é, hyung? Porém, era a primeira vez que visitávamos ela durante a madrugada, juntos. Juntos.. Essa palavra me deixa tão feliz. Me faz sorrir feito bobo ao pensar em nós dois juntos; apenas eu e você.
    Senti a emoção tomar conta de meu corpo ao ver que as areias frias e quase brancas da praia de Busan tomarem cada vez mais conta da paisagem. Os meus batimentos cardíacos ficavam cada vez mais fortes e rápidos, não apenas pelo esforço físico que fiz ao pedalar até as areias finas e o mar quase sempre congelante ou correr em sua direção como se não nos víssemos há séculos. Eu me sentia daquela forma graças à apenas três simples palavras suas..
    "Sinto sua falta."
    Sabe o quanto eu fiquei feliz ao ouvir aquilo, hyung? Sabe o quanto eu me senti importante? Consegue imaginar o quanto meu coração estava acelerado e as borboletas em meu estômago pareciam querer sair a todo momento? Ah, hyung.. Eu nunca tinha sentido aquilo antes. Nunca me senti como eu me sinto ao seu lado.
    Seus fios descoloridos ao vento, tingidos num tom verde menta; sua pele pálida observando o mar, suas mãos geladas em seus bolsos e seu pensamento distante. Eu gelei quando te vi, hyung.. Não sei por que, mas eu não conseguia me mover. Meu coração voltava a martelar incansavelmente em meu peito, podia sentir uma vontade imensa de gritar, de chorar, de tudo.. Apenas porque você estava lá, parado, me esperando enquanto olhando para algo que parecia inalcansável.
    Até que você virou, me pegando de suspresa. Podia sentir naquele momento o meu desespero, o meu coração dizendo para correr, minha mente em branco, e eu.. Paralisado. O silêncio se fez, então. Ficamos apenas trocando olhares. Eu olhava em seus olhos negros e profundos, no fundo deles, uma personalidade difícil e praticamente incompreensível, mas adorável. Podia jurar ver sua alma, sentir oque sentia, porém, sua mente continuava sendo um mistério para mim.. Até que você sorriu.
    Oh, aquele sorriso me fez desmontar, cair; derreter. Você parecia feliz, e eu.. Estava feliz em te ver. Te ter ali, apenas para mim olhar, admirar cada parte de ti.


    _________________

      Data/hora atual: Qua Nov 22, 2017 6:27 am